Segunda-Feira, 20 de Outubro de 2014
Instituto Biológico
     
  Notícias  
     
  bullet2014  
  bullet2013  
  bullet2012  
  bullet2011  
  bullet2010  
  bullet2009  
  bullet2008  
  bullet2007  
  bullet2006  
     
  bulletBio In - Biológico Informa  

     
   
     
  Umidade atrai piolho-de-cobra  
  Suplemento Agrícola do Jornal O Estado de São Paulo  
     
 

Há alguma maneira de combater o piolho-de-cobra? Pode-se preparar alguma armadilha ou utilizar algum produto repelente para evitar que eles entrem em casa?
Luiz Augusto Milani Martins
Campinas (SP)

Segundo o pesquisador científico João Justi Junior, do Laboratório de Entomologia do Instituto Biológico (IB), os piolhos-de-cobra não causam prejuízos e não oferecem riscos ao homem, desde que não sejam atacados. “Algumas espécies têm como mecanismo de defesa um líquido que pode causar irritação na pele, mas elas só o utilizam quando se sentem ameaçadas”, explica o pesquisador. Ele diz que o piolho-de-cobra é um decompositor de matéria orgânica e, por isso, é atraído por umidade, folhas, galhos e madeira podre. “Fazer uma limpeza, retirando gravetos e materiais em decomposição ajuda a manter os piolhos afastados”, sugere. “Como maneira de controle, há quem use também sacos de estopa umedecidos para atraí-los. Quando eles se acumulam no saco, é só descartá-los em outro local.” O saco de estopa dispensa o uso de produtos químicos. “Normalmente, o piolho-de-cobra fica no jardim, onde há pessoas e animais de estimação, daí o risco da utilização de inseticidas, que podem contaminar pessoas e animais.” Ele diz ainda que não há produto seletivo, que elimine apenas os piolhos.

Informações: Instituto Biológico, tel. (11) 5087-1768

 

Página inicial Fale conosco Ouvidoria Mapa do site Intranet Webmail
 
 
  Instituto Biológico
Avenida Conselheiro Rodrigues Alves, 1.252 - CEP 04014-002
Telefone: (11) 5087-1701 - São Paulo - SP - Brasil