Apresentação  
  Áreas de Concentração  
  Comitê de Pós-graduação  
  Orientadores  
  Normas e Regimento  
  Inscrição  
  Exame de Qualificação  
  Dissertação / instruções  
  Dissertações defendidas  
  Formulários  
  Matrícula  
  Disciplinas  
  Edital  
     
  Home > teses e Dissertação > Teses 2010 > Estudo preliminar do formulado à base do fungo Trichodermaharzianum em células sanguíneas de ratos Wistar


Estudo preliminar do formulado à base do fungo Trichodermaharzianum em células sanguíneas de ratos Wistar
Emerson Sanches Narciso






Resumo


No controle biológico de pragas existem formulados à base de microrganismos denominados Agentes Microbianos de Controle (AMC´s). Dentre eles, destacamos o fungo do gênero Trichoderma spp., um AMC que combate fitopatógenos veiculados pelo solo. Embora seja considerado seguro, há a probabilidade de causar dano a organismos não-alvo existindo, portanto, a necessidade da realização de estudos que forneçam dados quanto ao risco que o produto possa oferecer. Avaliou-se, pelo ensaio do cometa, a atividade genotóxica do formulado à base do fungo Trichoderma harzianum em células sanguíneas de ratos machos da linhagem Wistar. Foram utilizados ratos machos, pesando 230 ± 50 g, climatizados e mantidos na sala de experimentação animal sem restrição de ração e água. Os ratos foram selecionados em 4 grupos, sendo: 1 grupo controle e 3 grupos teste, separados respectivamente para as diferentes doses. Ao grupo controle foi administrado, por gavagem, água destilada. Os grupos teste, da mesma maneira, receberam respectivamente uma única dose do formulado à base de Trichoderma harzianum (500, 2000 e 5000 mg.kg-1). Após 24h, 2 mL de sangue foram coletados por punção cardíaca em tubos com EDTA. Todos os procedimentos utilizando animais de laboratório foram aprovados pelo Comitê de Ética em Experimentação Animal do Instituto Biológico (CETEA-IB nº 82/09). A análise dos nucleóides foi realizada através do aspecto visual, ao microscópio de fluorescência, seguindo o critério de classificação, recomendado por COLLINS (2004). Os ratos que receberam o formulado nas doses testadas não apresentaram sinais de intoxicação durante o período de 24h. Através da análise estatística (Anova-Tukey), os grupos mostraram diferenças significativas entre o controle e as maiores doses e entre a menor dose e os tratamentos das maiores doses. Os resultados obtidos indicam que no período de 24h da administração do formulado à base do 7 fungo Trichoderma harzianum nas maiores doses, induziu danos no DNA das células sanguíneas de ratos Wistar, in vivo.

Palavras-chave: Trichoderma harzianum, ratos Wistar, ensaio cometa, atividade genotóxica.

Dissertação de Emerson Sanches Narciso disponibilizada em pdf